Ainda pouco conhecido, mirtilo tem alto valor agregado e pode ser cultivado no DF

Oferecido por EMATER-DF

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) apresenta como uma das novidades na AgroBrasília virtual o cultivo do mirtilo (blueberry). O retorno do investimento inicial para o cultivo é rápido. O preço pago ao produtor chega a R$ 50 o quilo, enquanto que para o consumidor custa entre R$ 150 e R$ 200 o quilo.

Baixe aqui o Caderno Tecnológico 2020 e veja como produzir mirtilo
Confira a página da Emater-DF na Agrobrasília Digital

Os Estados Unidos e o Canadá são os maiores produtores e consumidores mundiais da fruta. No hemisfério Sul, Chile e Peru são os principais produtores e grande parte da produção de mirtilo desses países é exportada para atender o consumo da fruta na entressafra dos países do hemisfério Norte. No Brasil, a produção de mirtilo se concentra nos estados com climas mais amenos e estação de inverno típico, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e regiões dos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Com sabor agridoce e características funcionais, o consumo do mirtilo tem se popularizado no mundo. “É conhecida como ‘fruta da longevidade’ por causa do seu alto teor de antioxidantes naturais e também por ser rica em vitaminas e minerais”, conta o coordenador do programa de fruticultura da Emater-DF, Felipe Camargo.

A produção de mirtilo exige um alto investimento inicial. “Valores que chegam a até R$ 300 mil por hectare, dependendo do sistema de plantio escolhido, como sistemas semi-hidropônicos de produção e uso de telado. Mas o retorno do investimento é rápido e alto”, conta Camargo.

Em abril de 2019, Gustavo Evangelista iniciou o plantio de mirtilo em sistema semi-hidropônico no núcleo rural Boa Esperança 2, experimentalmente, com mil mudas. “Adquirimos mudas Biloxi, adaptadas ao nosso clima. Em dezembro fizemos podas drásticas de vários arbustos, mas deixamos alguns sem a poda para experimentação. As plantas que não foram podadas deram, no mês de janeiro, 1 kg de mirtilo por pé, o que é bom. Agora, as que podamos estão florescendo com uma carga muito boa. A colheita deve acontecer no próximo mês”, conta.

Para Gustavo, o preço da muda foi o que mais pesou na implantação do cultivo. Ele pagou cerca de R$ 15 por muda. Na primeira safra, vendeu a fruta por R$ 40 o quilo, preço abaixo do que é pago a produtores de São Paulo, por exemplo. Sobre o retorno financeiro Gustavo, acredita que a fruta precisa ser mais divulgada e popularizada no Brasil e que tem potencial para exportação. “No caso de enviar para fora do país, seria necessário que mais produtores produzissem e se organizassem para dar volume à produção”, conta.

O Distrito Federal tem clima favorável para a produção de mirtilo. “O importante é se atentar a variedades adaptadas ao clima local, como a Biloxi”, diz Camargo. Para contribuir com o cultivo da fruta no DF, professores e estudantes da UnB estão desenvolvendo pesquisas sobre o manejo da produção e variedades mais adaptadas ao clima do DF.

Saiba mais sobre o cultivo do mirtilo e de outras frutas neste vídeo.

 

A Emater-DF
Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

Artigo Notícia Release

Artigos populares

julho 09, 2020
Irrigação de Luz – O próximo grande salto da produção agrícola
Irrigação de Luz – O próximo grande salto da produção agrícola

A evolução da agricultura permitiu aumentar de forma considerável a produção agrícola, possibilitando que mais pessoas tenham acesso a alimentos em quantidade e qualidade.

julho 02, 2020
Sem cursos presenciais, Emater-DF divulga série especial de filmes técnicos
Sem cursos presenciais, Emater-DF divulga série especial de filmes técnicos

Coletânea apresenta vídeos com informações que ajudam agricultores a aprimorar cultivo e desenvolver produção

Por Diândria Daia
julho 09, 2020
Ainda pouco conhecido, mirtilo tem alto valor agregado e pode ser cultivado no DF
Ainda pouco conhecido, mirtilo tem alto valor agregado e pode ser cultivado no DF

Fruta popular na América do Norte e Europa tem potencial de produção no DF e valor pago a produtor de até R$ 50 o quilo

Por Carolina Mazzaro
julho 03, 2020
Aplicação da nutrigenômica na agricultura aponta caminhos para otimização dos cultivos
Aplicação da nutrigenômica na agricultura aponta caminhos para otimização dos cultivos
em Artigo

Já utilizada em estudos de nutrição e saúde animal, a nutrigenômica também tem contribuído para avanços significativos na agricultura.

julho 01, 2020
Emater-DF apresenta 11 circuitos tecnológicos na AgroBrasília virtual
Emater-DF apresenta 11 circuitos tecnológicos na AgroBrasília virtual

Página da empresa no evento, que acontece de 6 a 10 de julho, terá uma série de vídeos educativos, lives e informações para produtores rurais e público urbano

Por Carolina Mazzaro
junho 29, 2020
Conheça o Programa de Vendas em Balcão da Conab
Conheça o Programa de Vendas em Balcão da Conab
em Artigo

O ProVB existe há mais de 10 anos e surgiu como forma de atender os pequenos criadores rurais de aves, suínos, bovinos, caprinos, bubalinos e codornas em relação à alimentação de seus plantéis e manutenção de seus negócios.

Por Diracy Betânia Cavalcante L. Lacerda e Mônica Julien
junho 24, 2020
Conab: executora de políticas públicas para agricultura familiar e extrativismo do Governo Federal
Conab: executora de políticas públicas para agricultura familiar e extrativismo do Governo Federal
em Artigo

Saiba mais sobre a execução do PAA e da PGPM-Bio pela Conab

Por Ênio Carlos Moura de Souza e Marisson de Melo Marinho
julho 06, 2020
Produção agrícola garante abastecimento do país em meio à pandemia
Produção agrícola garante abastecimento do país em meio à pandemia
em Artigo

Diante da situação de enfrentamento ao novo coronavírus, o Governo Federal acionou a Conab para atuar em conjunto com o Ministério da Agricultura e outros órgãos para atender às possíveis demandas de alimento em todo o país.

Por Guilherme Bastos